A importância das consultas de rotina na saúde masculina

A importância das consultas de rotina na saúde masculina

Qual foi a última vez que você agendou uma visita ao médico?

Se você não sabe a resposta para essa pergunta provavelmente é porque da última vez que visitou o doutor já estava doente.

O habito de deixar a visita ao médico para depois é bastante comum principalmente entre os homens. Isso porque devido a vários fatores sociais os homens sempre acabam ignorando que para manter uma boa saúde é preciso realizar periodicamente as chamadas consultas de rotina, mesmo sem estar de fato doente.

Nessas consultas é preciso relatar ao médico tudo que aconteceu durante o período passado desde a última visita, além de fazer uma lista completa de exames –  também conhecida como check-up.

Mas infelizmente falta de tempo, preconceito e até mesmo o medo de descobrir uma doença grave são justificativas constantemente citadas pelos homens para evitar as consultas de rotina.

Além disso, quanto mais velhos os homens ficam, mais resistentes eles se tornam às idas ao médico. Fato esse que se torna contraditório pois quanto mais a idade avança maiores deveriam ser as preocupações com a saúde.

O envelhecimento faz com que problemas se tornem não só mais frequentes como também mais preocupantes. Um estudo feito pela Associação Brasileira de Medicina Masculina mostra que, por exemplo partir dos 40 anos começam a se tornar mais comuns patologias como câncer de próstata, problemas nos rins e na bexiga que podem levar ao câncer, alterações hormonais, cálculos renais e crescimento benigno da próstata.

Em paralelo a isso o mesmo estudo demonstra que 70% dos homens que procuram um consultório médico nessa faixa etária não o fizeram por atitude própria, mas sim pela influência da mulher ou de filhos.

Apesar de uma consulta de rotina ser capaz de detectar doenças em estágio inicial, uma pesquisa desenvolvida no Nordic Cochrane Center em Copenhague reuniu o resultado de diversos estudos que apontam que uma série de exames feitos com frequência anual não reduz as chances de hospitalização ou diminui a ansiedade sobre doenças. Isso quer dizer que entre os homens a ansiedade gerada pelo simples fato de ir ao médico acaba não se desfazendo nem mesmo quando os resultados mostram que está tudo correndo bem.

De acordo com os especialistas em saúde masculina a frequência das visitas de rotina deve variar de acordo com cada paciente e seu histórico de saúde, mas em geral é recomendável que o paciente consulte ao menos duas vezes ao ano um clinico geral de sua confiança.

Além disso programar sua ida ao médico além de prevenir o aparecimento de doenças silenciosas ainda pode te economizar um bom dinheiro. Isso acontece porque consultas de emergência costumam custar mais caro, e a compra de remédios para tratar uma doença que poderia ter sido evitada deixa ainda mais salgada a conta a ser paga.

E talvez esse seja um dos poucos fatos que chamam a atenção dos homens com relação à sua saúde, uma vez que cerca de 68% deles respondeu a pesquisa dizendo que tinham medo de ficarem tão doentes à ponto de suas famílias se endividarem com os tratamentos médicos.

Muito embora esse temor de endividamento financeiro não seja a causa ideal para se fazer visitas de rotina ao médico, talvez ele seja um bom ponto a ser mencionado pelas campanhas de prevenção.

Outro importante fator que pode facilitar a ida dos homens ao médico é a programação das consultas com antecedência.

Hoje em dia com a facilidade de poder agendar consultas com bastante antecedência os médicos conseguem fazer um trabalho mais eficaz de conscientização, de maneira que é bastante comum que eles já deixem as próximas visitas pré-agendadas, evitando assim que os pacientes se esquivem de retornar ao consultório.

Por fim – mais não menos importante – vale lembrar que seja qual for sua idade ou suas necessidades de saúde hoje em dia os avanços da medicina são capazes não só de prevenir e curar inúmeras doenças, como também de proporcionar uma maior qualidade de vida para os homens que buscam tratamento.

 

 

 

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *