Aprendendo sobre a Técnica de Pomodoro

Aprendendo sobre a Técnica de Pomodoro

Se você é o tipo de pessoa que precisa de uma ajudinha para organizar seu tempo então hoje vamos apresentar uma técnica que pode te ajudar (e muito) nessa tarefa. Trata-se da Técnica de Pomodoro. A técnica foi desenvolvida entre o final dos anos 80 e o começo dos anos 90 por Francesco Cirillo, que procurava uma maneira de aumentar sua produtividade nos estudos.

Seu nome “Pomodoro”, que em italiano, significa “tomate foi escolhido por seu criador após ele ter usado um daqueles cronômetros de cozinha com o formato de um tomate para medir o tempo que gastava com suas leituras e anotações.

Surgiu assim a ideia de separar os períodos de estudo em pequenos blocos, aumentando a concentração durante o tempo em que se está realizando a atividade, e dando um tempo para o cérebro descansar e relaxar entre cada período.

Passados alguns anos os cientistas descobriram que o método descoberto por Francesco realmente funcionava, pois, ao dividir os fluxos de trabalho em blocos o cérebro era naturalmente estimulado a melhorar sua agilidade e seu foco.

Além disso, ao determinar um período de tempo para que uma tarefa fosse realizada o cérebro das pessoas naturalmente começava a distribuir as ações a serem tomadas em um rimo constante, como um maratonista que ao ver o tamanho do percurso calcula intuitivamente qual a velocidade que terá que correr para chegar ao final em determinado tempo.

Com isso foi possível para os praticantes da técnica alimentarem mais e mais o se ritmo, conseguindo organizar um número cada vez maior de tarefas e um mesmo bloco de tempo.

A propósito: segundo os praticantes da técnica o tempo ideal de cada bloco deve ser de 25 minutos, com intervalos de 5 minutos entre eles. Assim a cada hora você terá 2 períodos de produtividade e 2 períodos de descanso para seu cérebro.

Para aplicar a técnica é bem simples, basta seguir os 4 passos listados a baixo:

1 – Inicie seu dia criando uma lista de tarefas
Como nós já ensinamos nesse post como organizar sua rotina matinal , no começo do seu dia de trabalho ou estudo você deve criar uma lista de tarefas que deseja executar no dia seguinte. E para melhorar ainda mais sua organização você pode dividir a lista em duas seções: “Tarefas Planejadas” e “Não Planejadas”, assim você poderá controlar o quanto do seu tempo você tem gasto com imprevistos.

2 – Programe um despertador
É logico que você não precisa ter exatamente um despertador de cozinha no formato de tomate para praticar a Técnica de Pomodoro, basta pegar um despertador comum e programar ele para soar o alarme em 25 minutos o que equivale a 1 pomodoro. Em seguida também é importante que você feche todos os aplicativos no celular, aas abas do navegador no PC e qualquer outro tipo de distração que possa te tirar o foco durante esse tempo.

3 – Siga em frente
Já está tudo Pronto?
Então é hora de seguir em frente e começar a trabalhar nas tarefas.
Durante os 25 minutos para os quais o despertador foi programado é importante que você mantenha a concentração. Nada de sair para beber água, ir ao banheiro ou atender a campainha.
Não importa o que aconteça você deve agir como se os 25 minutos do pomodoro criassem em torno de você uma bolha de vidro onde nenhuma distração pode penetrar.
Esse é o ponto chave da técnica, pois a cada distração seu cérebro demora de 3 a 5 minutos para voltar ao mesmo nível de concentração anterior.
Então, para evitar que isso aconteça é preciso gerenciar tanto as distrações internas (como vontade de pedir pizza ou lembra que precisa tomar remédio) quanto as distrações externas (como o que telefone toca ou a chegada de um novo e-mail).
Segundo o próprio Francesco Cirillo a maioria das interrupções podem (e devem) ser deixadas para depois, uma vez dificilmente alguma coisa é tão urgente que não pode esperar um pomodoro terminar. Por exemplo, se você receber uma ligação na metade do pomodoro, é possível esperar até que ele termine para somente depois retornar a ligação, porque 10 minutos vão fazer pouca ou nenhuma diferença. Por outro lado, ao parar a tarefa na metade você vai acabar se distraindo com outras coisas, como por exemplo: colocar o celular para carregar, verificar assuntos pessoais com a pessoa que te ligou e até mesmo parar para tomar uma xícara de café.
É por isso que as interrupções são tão perigosas, pois uma pequena interrupção acaba levando a várias outras distrações, e fazendo com que você demore cada vez mais para retornar ao fluxo normal de trabalho.

4 – Some os pontos e melhore sempre
A cada tarefa terminada você deve marcar um ‘X’ ao lado dela na lista, e seguir para a próxima imediatamente.
Terminados os 25 minutos de produtividade é hora de contar quantas tarefas você fez.
É importante lembrar que se o alarme soar no meio de uma tarefa você deve interrompê-la imediatamente, pois a mesma disciplina que devemos ter com o trabalho também devemos ter com o descanso.
Com o passar do tempo você vai notar que seu próprio cérebro vai começar a dosar inconscientemente o ritmo de trabalho, fazendo com que um grupo de tarefas seja terminada a cada período. Note que com a pratica menos tarefas precisarão ser interrompidas pela metade pela falta de tempo, e mais tarefas poderão ser encaixadas no seu período produtivo.

Bom, agora que você já sabe como usar a Técnica de Pomodoro, gostaríamos de aproveitar para te indicar este post que mostra como você pode usar vários serviços de agendamento online para ganhar ainda mais tempo.

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *