O consumo de chás para uma vida mais saudável

O consumo de chás para uma vida mais saudável

Um bom chá quente é sempre bem-vindo nas épocas de frio e para aproveitar suas vantagens terapêuticas é preciso saber o que cada planta é capaz de fazer pela sua saúde, além é claro de saber a forma correta de preparo.

O primeiro passo para o preparo de um bom chá é colocar o preparo de folhas para descansar no fundo de um bule ou um infusor. Nessa hora é sempre melhor usar o recipiente apropriado, feito de porcelana já que o metal pode alterar o gosto do seu chá.

Em seguida esquente água mineral em uma panela, mas cuidado para não deixar ferver. Quando começar a parecer as primeiras bolhas de fervura desligue o fogo imediatamente. Caso você tenha um termômetro certifique-se que a temperatura esteja em torno de 80 graus.

O ideal é que ao tocar a chaleira você sinta que ela está bem quente, mas sem queimar suas mãos.

Finalmente é hora de colocar a água no bule ou no infusor, onde as folhas já estavam descansando. Para extrair o máximo de sabor do prepara o lembre se de fazer movimentos circulares enquanto despeja a agua, pois isso permite a entrada de maior quantidade de oxigênio na mistura.

Para finalizar é necessário que se deixe a bebida descansando de três a cinco minutos, porém é necessário lembrar que esse tempo varia bastante já que para cada tipo de chá há a exigência de espera com tempo diferente.

Após o chá ficar pronto você pode servir ele em uma xicara também de porcelana ou ainda armazenar o mesmo em uma garrafa térmica. Já para os chás gelados a recomendação é um recipiente de vidro que possa ser tampado.

Uma dica importante a de nunca usar garrafas plásticas pois essas transmitem seu gosto ao chá.  Outra dica é que nunca devemos ferver o requentar o chá depois de prontos, pois assim todas as suas propriedades correm o risco de serrem perdidas.

E por falar em propriedades medicinais, pesquisas indicam que um dos pontos mais importantes a favor de quem tem o habito de consumir chás é a regularidade. Dessa forma maior parte dos chás precisa ser consumida todos os dias para que seus efeitos possam ser percebidos. Foi isso o que demonstrou um estudo publicado pelo jornal americano Phytotherapy Research.

Ainda segundo a pesquisa feita pelo periódico acadêmico o consumo diário de chá-verde ou preto inibe a produção de enzimas cerebrais associadas à perda de memória. Porém o estudo é enfático ao afirmar que os benefícios duram apenas enquanto há o consumo constante da bebida.

Além do chá verde outros chás também tiveram seus efeitos terapêuticos comprovados cientificamente. Aqui no Brasil a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) é quem regulamenta o uso com fins terapêuticos por meio de uma norma editada em 2005.

Naquele ano a própria Anvisa fez uma portaria com várias plantas e frutas que podem ser comercializadas e ingeridas na forma de chá e que são reconhecidas cientificamente como sendo medicinais.

Além dos estudos científicos os chás também têm ao seu favor a velha sabedoria popular já que desde os tempos antigos esse tipo de infusão é uma das principais formas de administrar medicamentos.

Se por um lado o consumo dos chás deve ser feito todos os dias para que haja os benefícios, por outro lado também é preciso que exista uma hora especifica para o consumo de acordo com a planta escolhida.

De manhã, por exemplo, recomenda-se a ingestão de chá-preto, uma vez que ele estimula a produção dos neurotransmissores cerebrais que nos dão energia. Após as refeições uma boa pedida é o já citado chá-verde, que ajuda na digestão e também é diurético.

Durante as refeições também é possível tomar o chá da erva cidreira que é aliada do sistema digestivo e ainda ajuda a aliviar gases. Além disso, a própria erva cidreira pode ser usada de noite antes de dormir, pois ela também atua como um calmante natural, diminuindo a pressão sanguínea e liberando neurotransmissores que facilitam o relaxamento.

Outro chá muito usado pelos brasileiros é o chá de canela, que se bem dosado pode ser um ótimo aliado no controle do diabetes e dos males do fígado. A canela tem importante papel na redução da glicemia, e atua na regulação do açúcar no sangue. Mas vale lembrar, entretanto, que a adição de doses exageradas de açúcar industrializado no preparo põe a perder todo esse benefício.

Por último, um chá que vem ganhando gosto entre os adeptos das dietas fitness é o chá de hibisco. Esse chá é preparado através do uso do cálice do botão seco de uma flor chamada Hibiscus Sabdariffa, que é diferente daquela espécie de hibisco normalmente encontrada nos jardins.

O preparo feito a partir da planta conta com diversas substâncias antioxidantes, como os flavonoides, especialmente as antocianinas, que possuem efeito cardioprotetor e vasodilatador.

Entretendo um dos efeitos mais buscados por quem consome esse chá é a redução da adipogênese, processo no qual há produção de células de gordura, fazendo assim com que o organismo acumule menos gorduras e auxiliando na perda de peso.

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *