Os 4 Mitos Sobre o Ovo de Galinha

Os 4 Mitos Sobre o Ovo de Galinha

Os leitores que nos desculpem pela piada ruim, mas recente mente nós do Blog Tá Agendado descobrimos alguns mitos sobre os ovos de galinha que nos deixaram chocados.

A muito tempo há um grande debate sobre se os ovos são ou não saudáveis, e no meio de tanta controvérsia surgiram diversos mitos sobre o tema.

De vilões a mocinhos os ovos já foram questionados, pesquisados e retirados dietas mais recomendadas pelos cientistas. Hoje em dia os ovos voltaram a figurar do lado bom do cardápio junto com frutas legumes e verduras.

Isso aconteceu após recentes estudos norte-americanos que demonstram que o consumo regular de ovos pode sim fazer muito bem para a saúde, e contribuir para a manutenção da memória, para a proteção do coração, combater o diabetes e até mesmo ajudar a perda de peso.

Outra grande preocupação que gera muitos mal-entendidos sobre os ovos é a forma como eles devem ser conservados, preparados e consumidos. Então, para desmistificar todos esses temas, separamos abaixo os 4 principais mitos sobre ovos de galinha:

1 – Você deve manter os ovos fora da geladeira
Esse é um mito perigosíssimo pois ovos têm um risco muito alto de contaminação por de salmonelas, que são um gênero de bactérias causadoras de doenças no aparelho digestivo associadas a infecções sistêmicas e febre tifoide, e que por isso são consideradas um dos problemas mais alarmantes de saúde pública em todo mundo.

Fora da geladeira a proliferação dessas bactérias aumenta drasticamente, e é por isso que é altamente aconselhável que os ovos se mantenha refrigerados. Em alguns países Europeus inclusive existem leis que obrigam os supermercados a manterem o produto em refrigeradores com temperatura abaixo dos 10 graus Celsius.

No brasil porem ainda não existe lei que especifiquem que os ovos devem ser mantidos refrigerados antes da venda. O jeito então é coloca-los na geladeira assim que os trouxer para casa.

Mas atenção: A porta da geladeira também é um péssimo local para o armazenamento. Isso porque a cada abertura e fechamento da porta eles serão agitados e expostos ao ar quente vindo de fora, o que pode facilitar seu perecimento.
O ideal então é que os ovos sejam colocados em uma vasilha plástica grande e com tampa e depois alojados em uma das prateleiras do fundo da geladeira.

2 – Se eu lavar os ovos antes de usar eles estarão seguros
Isso é um outro mito. E a razão pela qual ele não funciona é que a mesma bactéria Salmonela pode penetrar a casaca quando o ovo é submetido ao contato com a água.
Logo o ideal não é lavar os ovos, mas simplesmente limpa-los com um pano ou guardanapo seco antes de guarda-los na geladeira.

3 – Ovos orgânicos produzidos em casa ou em pequenos sítios e fazendas estão a salvo de Salmonela
O termo “Orgânico” é apenas uma classificação usada para indicar que o alimento ou outro produto agrícola foi produzido através de métodos que não usam substancias químicas.
Porem isso não garante que esses produtos sejam melhores ou que tenham índices de contaminação mais baixos.
Muito pelo contrário galinhas criadas soltas estão mais expostas a contaminações, e falhas no processo de seleção e transporte (muito comuns em pequenos produtores) podem também afetar a qualidade dos ovos que chegam à sua casa.

Portanto não existe nenhuma prova ou indicio de que ovos orgânicos sejam melhores ou mais saldáveis do que aqueles produzidos em granjas especializadas.

4 – Comer ovo todo dia aumenta o colesterol

O último e mais debatido mito sobre os ovos tem relação com o aumento do colesterol e com seu valor alimentar.

Para dizer a verdade ovos são sim ricos em colesterol, porem o que talvez ninguém tenha te contado é que a maior parte do colesterol contido em um ovo é o chamado Colesterol Bom (HDL – high density lipoprotein).

Um ovo possui cerca de 200mg de colesterol, no entanto hoje em dia se sabe que o colesterol dos alimentos não é diretamente transferido para os índices de gordura no sangue.

A grande responsável pelo aumento do colesterol no sangue é a Gordura Saturada e um ovo média apresenta apenas 37,4% da gordura saturada que pode ser consumida por dia por uma pessoa de 80 Kg.

Outra coisa que pouca gente sabe é que a própria colina presente na composição dos ovos atua na redução da absorção do colesterol.

Além disso os ovos são uma rica fonte de proteínas, sendo usados inclusive em dietas de atletas e praticantes de atividades físicas para o ganho de massa muscular.

Como se não fosse o bastante o ovo auxilia ainda no bom funcionamento do cérebro, uma vez que a mesma colina que combate o colesterol é também um componente do neurotransmissor chamado acetilcolina, responsável pela regulação de diversas atividades neurológicas. Logo quanto maior a abundância de colina no seu organismo mais facilmente esse neurotransmissor será formado.

Então resumindo: O colesterol do ovo é excelente para sua saúde e ao consumi-lo você ainda leva de brinde um pacote completo de nutrientes para seu organismo.

 

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *