Técnicas para se Manter Motivado e Alcançar suas Metas

Técnicas para se Manter Motivado e Alcançar suas Metas

Em nosso artigo anterior nós falamos sobre a importância de ter sonhos, de transformar esses sonhos em objetivos e sobre o principal: Como desdobrar esses objetivos em metas e como traçar um plano para cumprir as tais metas.

Então, neste artigo, chegou a hora de eu dar uma forcinha para vocês. Nele eu vou falar sobre atitudes e práticas que vão te ajudar a alcançar seus objetivos, seja na vida pessoal ou profissional. E eu espero sinceramente que ao final desta leitura você tenha todas as ferramentas para atingir seu objetivo.

O primeiro passo é fazer uma retrospectiva do ano que se passou. Pare e pense sobre quais foram as suas metas traçadas para 2016, quais foram alcançadas e quais não foram. Não há problema em se frustrar com as metas não alcançadas, elas devem servir como reflexão para o próximo ano. Ao realizar esta retrospectiva, você consegue fazer um balanço de como foi o ano que passou.

Seja realista. A mudança do ano por si só traz a sensação de renovação física e mental e de novas oportunidades, mas não muda o rumo em que estamos. O que faz essa mudança acontecer são as atitudes tomadas conscientemente em prol do objetivo desejado. Aproveite a sensação de renovação e canalize-a nas estratégias e atitudes para realizar suas metas para o próximo ano.

O segundo passo a seguir é o de modelar a nova crença na sua mente, é nessa hora em que você começa a acreditar que pode conseguir realmente atingir aquilo. Mas atenção: Estabeleça metas reais e palpáveis.

Essa dica é importantíssima para conseguir alcançar os seus objetivos sem se frustrar. Defina metas alcançáveis e os principais passos para chegar até elas. Muitas vezes traçamos metas impossíveis de alcançar e colocamos prazos que não permitem a realização dos principais passos, ter esta percepção deixa o ano mais organizado e aumenta as chances de sucesso na conquista dos objetivos.

O terceiro passo é se tornar o personagem principal da sua própria história.
Para alcançar aquelas  metas que você traçou é importante ter em mente que você precisa ser o ator principal dessa trama. É muito difícil prever o ambiente externo, aquele que não depende de você, então estabeleça metas que dependam quase totalmente de você e mantenha-se atento às atitudes necessárias para chegar lá.

O quarto passo é do planejamento. Nele você começa a planejar o que precisa fazer para alcançar a meta, quais obstáculos precisa superar, quem pode ajudar, que competências precisa desenvolver.

O quinto e mais importante passo é a ação. É preciso colocar em prática tudo aquilo em que você pensou o quanto antes. Ter a iniciativa de fazer algo de concreto, por menor que seja é essencial, pois importante nessa etapa é fazer a roda começar a girar, mesmo que devagar.

O sexto passo se chama resistência e persistência. Após entrar em ação uma parte do seu cérebro começa a tentar convencer você de que é melhor ficar aonde estava, que é melhor voltar para sua zona de conforto.
Nessa hora diga não para o conforto. Continue colocando seu plano em ação, por mais doloroso e solitário que seja no começo. Aos poucos você vai ir vendo seus avanços e vai começar a ter a certeza de que realmente aquilo vai acontecer e você vai conseguir atingir sua meta.

Por fim, o sétimo e último passo é o da avaliação; É nesse momento onde você deve avaliar o que está fazendo, o que está dando certo, o que precisa ser melhorado e qual o ajuste de rota que precisa ser feito.

Fazer visitas periódicas às suas metas garante que a elas estejam consistentes com a dinâmica da vida. Se algo mudar em sua vida alguns cenários também irão mudar e isso vai impactar diretamente nas suas metas. Por isso ao revisitar e avaliar suas metas periodicamente é preciso ajusta-las à nova realidade.

Dar a si mesmos novos prazos, reavaliar prioridades, todas essas adaptações são muito importantes para manter as metas alcançáveis se algo mudar no meio do caminho.

Reflita sobre o próprio caminho da mudança pois é muito comum traçarmos metas do externo para o interno, por exemplo, começar uma nova dieta ou fazer exercícios, estas mudanças são quase sempre motivadas do externo para o interno, quando na verdade uma grande mudança precisa partir em sentido contrário.

Por isso no final das contas é sempre fundamental refletirmos sobre o que é preciso mudar dentro de nós mesmos para que as nossas metas sejam alcançadas com sucesso.

 

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *