A Ergonomia e o Bem-estar no Trabalho

A Ergonomia e o Bem-estar no Trabalho

A Ergonomia é o estudo da relação entre as pessoas e o seu ambiente de trabalho. Pode-se dizer que a ergonomia no trabalho oferece ao indivíduo o conforto adequado e os métodos de prevenção de acidentes e de patologias especificas para cada tipo de atividade executada.

A má postura e as lesões por esforços repetitivos, ao logo do tempo, causam diversos males que prejudicam e comprometem a saúde do trabalhador, impossibilitando que esse indivíduo permaneça em sua profissão em decorrência de doenças do trabalho.

As condições gerais de trabalho, considerando, a iluminação, o nível de ruídos e a temperatura, são os principais causadores dos problemas que afetam, diretamente, a saúde dos funcionários de uma empresa. Nesse caso, a ergonomia pode também contribuir muito para evitar que essas enfermidades ocorram, com objetivo de tornar cada vez mais eficiente os procedimentos de controle e de regulação das condições adequadas de trabalho.

Considerando que a eficiência dos processos utilizados na ergonomia laboral seja apropriada para eliminar os riscos que afetam a saúde do trabalhador, pode-se afirmar que o custo-benefício dos métodos ergonômicos utilizados, minimiza para as empresas, as despesas com possíveis indenizações, quando não há condições adequadas de trabalho, causando aos funcionários algum tipo de incapacidade física que o impossibilite de exercer suas atividades diárias.

Um estudo realizado pela USP mostra que mais de 65% dos brasileiros considera que a ergonomia no local de trabalho pode exercer grande influência sobre a motivação, permanência, criatividade e produtividade dos colaboradores, além do desempenho financeiro da organização como um todo.

O estudo foi realizado em mais de 15 estados do Brasil, com aproximadamente 3.500 funcionários de dez diferentes setores. Nele, os entrevistados indicaram até que ponto concordavam ou discordavam de 100 diferentes questões associadas aos principais fatores do ambiente de trabalho.

A pesquisa apontou que nas organizações que promovem ativamente a saúde e o bem-esta, os funcionários estão 3,5 vezes mais propensos a identificar sua organização como estimuladora de inovação e criatividade e três vezes mais propensos a avaliar suas organizações como produtivas do que aqueles com resposta desfavorável.

Profissionais felizes tendem a ser mais motivados, têm maior comprometimento e, por consequência, podem trazer mais e melhores resultados. Além disso, é importantíssimo ressaltar que a satisfação não está ligada apenas à recompensa financeira, mas também a muitos outros fatores como justiça, cooperação, qualidade de vida e afetividade. Aumentar o salário ou a comissão por vendas, por exemplo, serve como estímulo, mas não é suficiente para garantir a permanência de um funcionário, ou uma equipe produtiva, motivada e harmoniosa”, esclarece o palestrante.

 

Nesse sentido, as corporações estão começando a entender a importância de investir no bem-estar do trabalhador, já que um funcionário insatisfeito rende muito menos e carrega uma negatividade que pode desmotivar também os demais.

De acordo com a pesquisa promovida pela USP, não basta que o trabalhador es adotarem uma postura de prevenção ativa em busca de melhores cuidados com sua saúde. E, ainda de acordo com a pesquisa, existem 10 atitudes simples que podem ser adotadas para aumentar significativamente o bem-estar no local de trabalho, sendo elas:

  • Garanta uma iluminação geral no teto de média intensidade.
  • Crie a possibilidade de luz focal com luminárias de mesa.
  • Invista em materiais de acabamento que absorvam ruídos, como madeira, tecidos e carpete.
  • Sua superfície de trabalho deve ter de 72 a 75cm de altura. Se você for muito baixo(a), a altura da mesa pode ser menor. O ideal é que você consiga apoiar os pés no chão.
  • Para a cadeira, escolha uma adequada ao seu biótipo e que possibilite o apoio dos pés no chão, apoio lombar, regulagem de altura para os braços e profundidade do assento.
  • A importância de poder se espreguiçar, reclinar a cadeira para facilitar a circulação sanguínea das pernas, pede uma cadeira com mecanismo de relax com regulagem de tensão.
  • Se você trabalha por muitas horas, estudos recentes comprovam a importância de permanecer algumas horas em pé. Para isso, hoje existem as mesas que podem ser elevadas sem esforço para o trabalho em pé.
  • Se você utiliza um laptop, use um suporte para que a tela fique na altura de seus olhos. No caso de muitas horas de trabalho, o ideal é um monitor com tela grande.
  • Mantenha seu espaço de trabalho organizado e agradável. Lembre-se que é lá que você passa grande parte do seu dia.
  • Por último, lembre-se que o ser humano é um bípede e não um sentador. Levante-se de tempo em tempo e ande, beba água, olhe pela janela e alongue-se, para depois se concentrar novamente. Isso não é perda de tempo, é investimento em concentração e produtividade.

Se bem implementadas essas dicas podem fazer grande diferença no local de trabalho e influenciar diretamente no seu rendimento profissional e no comportamento das pessoas. Experimente!

 

 

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *