Dicas para quem quer fazer trabalho voluntário no exterior

  Dicas para quem quer fazer trabalho voluntário no exterior

Ter uma experiência única que fará diferença na vida de quem realmente precisa é o sonho de muitas pessoas que tem vontade de viajar o mundo ajudando ao próximo.

Realizar um trabalho voluntário no exterior e dedicar-se a projetos sociais que buscam tornar melhor a vida em uma comunidade pode parecer uma ótima forma de dar mais significado às suas férias.

Entretanto, é preciso ter certeza de que você está investindo seu tempo em uma coisa que leve real significado à vida dos que moram no local onde o trabalho voluntário será realizado, pois o objetivo final do voluntariado deve sempre ser o de tornar o mundo um lugar melhor – mesmo que seja só um pedacinho dele – e não apenas fazer com que a gente se sinta bem.

O voluntarismo é uma experiência de viagem cada vez mais procurada e ao mesmo tempo que pode ser muito válida, pode também se tornar uma experiência frustrante caso a pessoa não pesquise bastante e se preocupe com alguns detalhes antes de embarcar.

Não se deve usar o voluntarismo apenas para preencher um itinerário de férias.  Por isso, se você propõe ajudar em alguma causa, então esteja disposto a abrir mão de boa parte do seu tempo de viagem para fazê-lo.

Dificilmente uma pessoa irá conseguir fazer a diferença na vida de alguém se reservar apenas um final de semana para isso ou não puder se dedicar de forma mais consistente. Então é preciso ter em mente que trabalho voluntário é justamente isso: um trabalho. Não é algo que você faz nas horas vagas, como se estivesse indo ao cinema.

Outra coisa importante a ser pensada é a necessidade de encontra um projeto que mais combina com você e suas habilidades.

É preciso ter em mente o que você sabe e gosta de fazer e como seus conhecimentos, características e personalidade podem ajudar

Existem milhões de formas de ajudar os outros e, por consequência, o milhões de formas de ajudar o mundo s ser um lugar melhor. Não pense que você precisa apenas brincar com crianças, há muito mais a ser feito – e, muitas vezes, são coisas bem mais efetivas. Procure ONGs que tenham projetos na sua área de atuação ou em coisas que você sabe e gosta de fazer. Tenho certeza que a experiência vai ser muito mais proveitosa para todos os envolvidos.

Antes de embarcar nessa viajem também é necessário que a pessoa pesquise muito sobre a ONG e o projeto. Esteja atento. Leia, converse com quem já foi, com o pessoal da agência da ONG. Saiba tudo o que é preciso saber. Analise e pese a todas as informações obtidas.

A última coisa que você quer é dar seu dinheiro para uma instituição que não é séria e ainda ter seus planos de ajudar o mundo frustrados. Por isso, um dos pontos mais importantes é o de não faze as coisas porque elas fazem você se sentir bem, mas sim porque vai ajudar as pessoas. E isso inclui verificar cuidadosamente se a instituição escolhida para fazer o trabalho voluntário causa impacto real na vida das pessoas atendidas. Projetos que fazem você se sentir bem, mas não trazem nenhum benefício para os envolvidos, não são projetos legais.

Você precisa saber qual o plano de ação ou como o projeto vai melhorar a vida das pessoas. Descubra se o projeto conta com o apoio ou emprega pessoas da comunidade, ajudando na geração de renda, ou se sobrevive apenas com voluntários internacionais – um projeto que envolve a população local tem mais chances de estar conectado com as necessidades da comunidade.

Para pesquisar sobre as instituições nada melhor do que começar jogando os termos e palavras-chave relacionadas a ela no Google e ver o que já foi falado sobre ela.

Algumas vezes, pode ser que você tenha que fazer uma entrevista para ser aceito como voluntário. Aproveite a oportunidade para tirar todas as suas dúvidas.

Um outro item de atenção é verificar se existe um plano de atividades bem elaborado ou, se for o caso, elabore um você mesmo, buscando implementar melhorias realmente efetivas

Por mais que as pessoas nos locais do voluntariado precisassem de ajuda em suas tarefas diárias, é necessário que haja o máximo de organização possível para que o tempo dos voluntários seja melhor aproveitado.

Por fim, nossa última dica para que seu projeto de voluntariado seja bem-sucedido é sempre saber para onde o seu dinheiro está indo.

Se você vai comprar seu pacote de trabalho voluntário no exterior em uma agência ou com a ONG, saiba exatamente para onde está indo o seu dinheiro. Quanto fica com a agência? Quanto será doado para a instituição? Onde é investido o dinheiro doado? Qual parte do valor vai para sua própria manutenção no local? O que está incluído?

Todas essas são perguntas a serem feitas caso você tenha que pagar pelo programa. Caso alguém tenha problemas em responder, procure outro lugar para investir seu dinheiro.

Desta forma, mantendo a atenção sobre esses itens que abordamos, você terá tudo pronto para fazer uma viajem bem-sucedida e realmente transformar a vida das pessoas ao redor do mundo.

 

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *