Os perigos do refrigerante

Os perigos do refrigerante

Conheça os verdadeiros males dos refrigerantes e os graves danos que ele pode provocar à sua saúde

Você já deve ter ouvido milhares de vezes que os refrigerantes fazem mal à saúde e que são capazes de acabar, em pouco tempo, com a sua boa forma. Entretanto ainda assim você não foi capaz de eliminá-lo de vez da sua dieta? Pois saiba que o mesmo ocorre com milhares de outras pessoas ao redor do mundo.

Que o refrigerante não é saudável não é novidade, mas você sabe quais são realmente os males que esta bebida causa?

Os refrigerantes além de terem um alto teor de açúcar, que eleva também o valor calórico da bebida, tem também outros compostos como por exemplo sódio, corantes, acidulantes e conservantes, podem apresentar sérios riscos à saúde do indivíduo a médio e longo prazo.

O consumo da bebida pode resultar em retenção hídrica, visível inchaço nas pernas e membros inferiores, comprometimento do trato gastrointestinal, sensação de empachamento durante a refeição, desconforto gástrico, etc. Além disso ele possui muitas substâncias artificiais em sua composição sem – no entanto – conter nenhum valor nutricional.

E o caso fica ainda pior quando se tratam dos sabores chamados “cola”, já que estes contam com uma grande quantidade de fosfatos, que em excesso, provocam o enfraquecimento dos ossos através da liberação do cálcio. Dessa forma, é facilitada a incidência de doenças ósseas, como a osteoporose. A bebida ainda é rica em açúcar, que além de prejudicar a boa forma, propicia o surgimento de cáries, principalmente nas crianças.

De acordo com uma pesquisa conduzida pelo o Huffington Post tomar refrigerante todos os dias pode acarretar mais de uma centena de males diferentes, sendo que entre eles se destacam:

Ataques cardíacos
Pesquisadores da Harvard descobriram que ingerir uma bebida açucarada por dia aumenta 20% o risco de um homem ter um infarto durante um período de 22 anos. O risco se intensificou com o aumento das bebidas doces consumidas.

Síndrome metabólica e doença hepática gordurosa
Mesmo que a pessoa não ganhe peso, o refrigerante açucarado pode ser prejudicial para a saúde cardiovascular – especialmente para as mulheres. As mulheres que ingerem bebidas adoçadas com açúcar são mais propensas a desenvolver níveis elevados de triglicérides – gordura no sangue. Pesquisadores descobriram que as mulheres que consumiam pelo menos duas porções de refrigerante por semana, eram quatro vezes mais suscetíveis a ter altos níveis de triglicérides. Esta gordura passa a envolver os órgãos. como o fígado, o que pode contribuir para risco elevado de doença coronariana cardíaca, diabetes tipo 2 e acidente vascular cerebral.

Ganho de peso
Naturalmente, ao consumir calorias extras ocorre o aumento de peso. Mesmo refrigerantes diets podem levar a problemas. Dados recentes demonstraram uma associação entre a bebida sem açúcar e o aumento da cintura.

 

Osteoporose
Um ingrediente na cola pode prejudicar o cálcio dos ossos. Um estudo de pesquisadores da Tufts University descobriu que mulheres que relataram beber apenas três colas por semana tinham uma perda óssea média de 4% em locais como os quadris do que as mulheres que consumiam outra bebida. Os refrigerantes de cola contêm ácido fosfórico aromatizante. Segundo o autor principal do estudo, Kathleen Tucker, a substância causa maior acidez no sangue, o corpo então usa o cálcio dos ossos para neutralizar o ácido no organismo.

 

Diabetes tipo 2
Diabetes anda de mãos dadas com a obesidade e o consumo elevado de açúcar. Um estudo com 90 mil mulheres mostrou que as que ingeriam uma ou mais bebidas açucaradas (como refrigerante ou suco) foram duas vezes mais propensas a desenvolver diabetes tipo 2. As bebidas doces aumentam o nível de glicemia de jejum e resistência à insulina.

 

E então?
Diante disso tudo você ainda vai ficar parado?
Ou que tal buscar agora mesmo um médico para te ajudar a largar essa verdadeira droga na qual se transformaram os refrigerantes.

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *