Os benefícios da terapia ocupacional?

Os benefícios da terapia ocupacional?

Imagine você não conseguindo amarrar seu próprio cadarço, tomar seu banho sozinho ou até mesmo não conseguindo andar.

Imagine uma atividade do seu dia a dia e você gosta de fazer e por algum motivo não consegue.
Isso tudo parece um cenário horrível, correto?

Pois é nessa hora que entra a terapia ocupacional.

A Terapia Ocupacional é uma profissão de nível superior que engloba 3 áreas: saúde; a educação; e o campo social.

Assim Terapia Ocupacional se fundamenta no estudo e uso das ocupações humanas para promover a autonomia das pessoas em suas diversas fases da vida e em diferentes condições físicas, sensoriais, intelectuais, emocionais e sociais, atuando junto a pacientes que apresentam alterações e dificuldades na sua rotina vida social e participação da sociedade.

Para uma melhor qualidade de vida e autonomia desejada por todos os seres humanos, atividades são utilizadas com meios de intervenção do processo terapêutico.

Sendo este processo a relação estabelecida entre paciente, terapeuta e atividades.

Procurando analisar como estão as atividades da vida diária do paciente, como por exemplo: a alimentação, o autocuidado, o trabalho e o lazer é possível determinar a rotina do paciente, e assim levar o contexto em que que ele está inserido no seu dia-a-dia para dentro do tratamento.

É dessa maneira que a terapia ocupacional é capaz de trabalhar em diversos lugares e com diferentes populações. De crianças até idosos, abrangendo pessoas com ou sem algum tipo de deficiência física ou mental, e beneficiando aqueles que tanto aqueles que sofrem de alguma doença crônica quanto aqueles que simplesmente estão na busca de uma maior qualidade de vida.

Os profissionais de Terapia Ocupacional têm uma formação especifica como tecnólogos, mas nada impede que voluntários também se trabalhem na área fazendo cursos e se habilitando como auxiliares.

Tais profissionais podem trabalhar em hospitais clínicas de reabilitação, instituições asilares, escolas, ambulatórios, centro de convivência, instituições filantrópicas ou consultórios.

Infelizmente ainda hoje nem todo mundo entende a abrangência da Terapia Ocupacional e sua importância no auxílio aos diversos tipos de tratamentos. Por isso é preciso entender que os Terapeutas Ocupacionais podem atuar na Saúde Mental, educação inclusiva ou contexto hospitalar. Porém, em algumas situações a Terapia Ocupacional é indicada para:

  • Bebês e crianças que não brincam, que apresentam atraso no desenvolvimento ou nas atividades escolares;
  • Famílias que precisam de ajuda para compreender e lidar com a pessoa que apresenta alguma disfunção;
  • Pessoas que sofreram danos no cérebro ou em outra parte do corpo que precisam aprender ou reaprender a realizar as atividades cotidianas, profissionais e acadêmicas de forma mais autônoma possível;
  • Adultos que queiram reorganizar a sua vida a partir de um planejamento e prática de ações que promovam seu bem-estar físico, psíquico e social;
  • Idosos que necessitam de atividades para uma melhor continuidade e qualidade de vida, tanto do ponto de vista ambiental como físico e cognitivo;
  • Grupos em riscos de exclusão social por diversos fatores: condições sócias econômicas, desestruturação do núcleo familiar, alterações psíquicas, intelectuais e/ou sensório-motoras, dependência químicas, entre outros.

Por fim, é importante salientar que os ganhos da terapia ocupacional vão além da pessoa que está no centro do processo. A família, o cuidador, o professor e as pessoas no contexto ambiental passam a fazer parte da reorganização da vida, aprendendo junto.

 

 

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *