As doenças mas faladas em 2017

As doenças mas faladas em 2017

Em 2017 dados sobre essas doenças alarmaram a comunidade médica

 

Não precisa nem ter um perfil no Instagram ou acompanhar diariamente a rotina de musas fitness do you tube para saber que, de uma hora pra outra, todo mundo virou intolerante ao glúten e à lactose.

Por outro lado falar em depressão ou ansiedade também já faz parte da rotina. E o diagnóstico de déficit de atenção para as crianças está tão em alta que, no final do ano passado, sendo que inclusive o Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda) divulgou uma resolução recomendando o fim da prescrição excessiva de remédios para o tratamento do distúrbio.

Fatos como esses fizeram com que no Brasil o crescimento repentino no número de pacientes diagnosticadas com doenças como refluxo, deficiência de vitamina D e intolerâncias tem alarmado os médicos.

E não se trata de mera impressão de quem pesquisa pela internet ou conversa com amigos, essas doenças estão de dato “na moda” conforme atestam os especialistas. O fenômeno faz sentido: a ciência está em constante transformação e é normal que novas doenças, eventualmente, surjam em decorrência de mudanças nos hábitos da própria sociedade.

Além disso tudo, doenças antigas também são estudadas com cada vez mais profundidade e a consequência é o aumento no número de diagnósticos — o que causa a sensação de que há um surto de muitas delas. Por fim, existem também aqueles casos em que doenças consideradas ultrapassadas ressurgem apenas por falta de prevenção. Foi o que aconteceu com a sífilis. Nessas situações, vale ficar alerta. A seguir, você descobre quais são as outras doenças da moda — e por que elas ganharam esse status.

É por este motivo que decidimos fazer vários artigos abordando cada uma das doenças mais faladas no ano de 2017.

Vamos começar com um artigo sobre os 2 tipos de intolerância que se sobressaíram no ano de 2017: a intolerância à lactose, e a intolerância à glúten.

Em seguida vamos falar sobre uma das doenças que mais tem à ver com o estilo de vida moderno: o refluxo, que está ligado ao stress, má alimentação, hábitos sedentários e ao consumo excessivo de medicamentos não prescritos.

Em seguida partiremos para as doenças que afetam à mente, como o transtorno de déficit de atenção e a depressão.

E para finalizar faremos um apanhado com dicas e conselhos dos melhores profissionais da área para evitar essas doenças que a cada dia tem acometido mais brasileiros.

Então fiquem ligados e mantenham se acompanhando essa série de posts aqui no Blog Tágendado.

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *