Cuidado: O estresse provocado pela correria de Natal pode acabar com suas festas

Cuidado: O estresse provocado pela correria de Natal pode acabar com suas festas

Os especialistas da área alertam para o perigo de que o estresse gerado nessa época do ano possa prejudicar sua saúde e estragar a festa.

Nesta época do ano é comum ouvir em todos os cantos gente plenamente saudável reclamando de fadiga, dores nas pernas, falta de atenção, taquicardias, pressão alta, irritabilidade, além de diversos outros sintomas. Mas isso tudo tem explicação: Trata-se do estresse de Natal. São tantas coisas para fazer, que para muita gente o mês de dezembro precisaria ter mais alguns dias.

Quando dezembro começa, as cidades se iluminam e as noites tentam imitar os dias. Luzes demais parecem nos lembrar que precisamos estar sempre acordados para dar conta de tudo que este mês pede de nós.

Não bastassem tantas coisas para providenciar ainda precisamos cumprir todos os rituais e exigências da época, tudo antes do Dia de Natal. Com isso, o mês de dezembro acaba ficando mais curto, com apenas 25 dias.

Uma lista de presentes para comprar, a casa que precisa ficar arrumada e enfeitada, comida para preparar… Este domingo é véspera de Natal e só a primeira parte da maratona de festas.

Os estímulos nos convocam. Precisamos confraternizar com colegas da firma, amigos e mais toda a família. Precisamos viver todas as emoções possíveis, como se não fosse existir janeiro. Como se tudo fosse acabar aqui.

Assim o período que deveria ser de diversão pode gerar dores de cabeça, se você deixar a correria tomar conta. Segundo o Isma-BR (International Stress Management Association do Brasil, o estresse dos brasileiros tende a aumentar até 75% nesta época do ano. Mas quem consegue manter a paciência por muito tempo em uma fila quilométrica naquela loja lotada?

Some-se a isso o acúmulo de atividades, associado a gastos excessivos, além de metas estipuladas que não foram atingidas podem gerar muito estresse

Os principais sintomas são falhas de concentração e memória, insônia, angústia, cansaço, dores de cabeça e no corpo. Além disso, ainda pode gerar problemas como má digestão, prisão de ventre ou diarreia, gastrites, úlceras, infecções, gripes, pressão arterial alta, derrame e até enfarte.

Por isso tudo é sempre bom redobrar o cuidado, se planejar com antecedência, tomar aquele chazinho de camomila, e ter muita – muita – paciência.

 

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *