O seu filho já participou de uma colônia de férias?

O seu filho já participou de uma colônia de férias?

Com a chegada das festas de fim de ano muitos pais que vão trabalhar em janeiro começam a pensar em como vão cuidar de seus filhos durante as férias

 

Com a chegada das festas de fim de ano os pais começam a perceber a inquietação dos pequeninos dentro de casa. É uma época de muita diversão, compras, passeios e atividades familiares. Mas tão logo acabe os o período de festas muitos pais terão que voltar ao trabalho e não sabem com quem deixar seus filhos e esse com certeza já um ótimo motivo para pensar em acampamentos e colônia de férias para eles, não é?

Os acampamentos de férias permitem que as crianças se relacionem com outras, pratiquem esportes em equipe, desenvolvam talentos e aptidões que não conseguem em um ambiente urbano.

Mais do que isso, faz com crianças que geralmente ficam muito tempo em casa, recorrendo à televisão, computadores e videogames (e criando uma rotina sedentária), participem de atividades com bastante movimento.

Outro fator importante é que os acampamentos auxiliam no desenvolvimento da autonomia das crianças que, longe dos cuidados dos pais, têm que lidar com diversas situações e, assim, demonstrar que podem resolver pequenos problemas e dificuldades.

Além disso, a convivência com outras crianças traz benefícios, como compartilhar o espaço e as oportunidades, conviver com diferenças, aperfeiçoar conhecimentos sobre direitos e deveres e cultivar amizades.

Quando é a hora certa para seu filho ir à uma colônia de férias?

Nem sempre é só a idade que determina se a criança está pronta ou não para o passeio. A partir dos 6 anos, caso ela já tenha o costume de dormir fora, na casa de parentes e colegas, ou até de ir em acantonamentos da escola, do clube ou da igreja, é mais tranquilo que vá para um acampamento.

Se a família encara essa experiência de forma natural, a criança participará com tranquilidade de um acampamento de férias, porque tem a segurança de que no final do acampamento encontrará os pais, como costuma ser nas outras atividades que está acostumada a participar.

Além disso, alguns ensinamentos e independências são recomendados, como saber fazer a higiene íntima e tomar banho sozinha, ou precisar de pouca ajuda, pelo menos.

Devem também saber respeitar as regras, já que, nesses lugares, elas têm uma certa autonomia e precisam observar as orientações dos líderes, que trabalham com grupos de crianças e em ambientes que elas não conhecem muito bem.

O tempo também pode variar. Para crianças de 6 a 7 anos, os mais indicados são os acampamentos de um dia, quando ela volta pra casa ao anoitecer. A partir dos 8 anos, opções de 5 dias são ideais, ou seja, de segunda a sexta, passando o final de semana com os pais.

No reencontro, terão muito o que contar sobre as diversas atividades que realizaram e também para descansar, pois as crianças gastam muita energia nos acampamentos. Isso porque muitos deles realizam atividades diurnas e noturnas, como caça ao tesouro. Depois do 8 anos, períodos maiores já são liberados.

 

Ir à colônia de férias pelos motivos certos

Mais do que uma praticidade para os pais – que acabam tirando umas férias dos pequenos, enquanto eles se divertem –, a decisão de ir a acampamentos precisa ser bem analisada.

O objetivo dos acampamentos de férias é que a criança se divirta, participe e conheça outras pessoas. Não adianta a criança ir ‘obrigada’ pelos pais. Eles têm que conversar com elas e demonstrar que pode ser muito bom se concordarem em ir.

Como acampamento não é sempre igual, a escolha dele também faz toda a diferença. Por exemplo, se a criança gosta muito de futebol, vale optar por um serviço direcionado ao esporte; se gosta de arte, verificar um que busque ampliar esse interesse ou ainda um que englobe diversos tipos de atividades que alternem diversão e formação integral.

Para os mais tímidos, que geralmente temem ficar sozinhos em meio a crianças que não conhece, uma dica da Fernanda é combinar a ida com algum outro amigo.

Há crianças que se apoiam nos colegas por causa do excesso de timidez e, nesse caso, um amigo por perto é sempre bom. Por outro lado, dependendo do nível de maturidade da criança, ela conseguirá fazer amizade sem muitas dificuldades.

Pais antenados nas colônias de férias

Antes de bater o martelo na decisão do acampamento, é importante que os pais estejam atentos a alguns pontos do local. Primeiro, saber sobre a infraestrutura: que tipos de dormitórios, quadras poliesportivas, piscinas e refeitórios oferecem, por exemplo.

Muitas crianças não se importam se vão dormir em beliches, outras não conseguem dormir com a luz totalmente apagadas, ou com banheiros fora dos alojamentos. É importante que os pais consultem os filhos, para que eles participem da escolha do acampamento.

Além da infraestrutura, é imprescindível estar atenta ao currículo dos profissionais que vão cuidar das crianças, checar o número de refeições e o cardápio do lugar, verificar se o local possui profissionais de saúde, facilidade de comunicação e transporte de emergência.

Uma dica é solicitar o uso da tecnologia para permitir o acompanhamento dos filhos à distância, por meio de imagens e fotos na internet, e, se possível, visitar o lugar antes e conversar com os responsáveis.

 

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *