Você sabe o que é a Conjuntivite Viral?

Você sabe o que é a Conjuntivite Viral?

Saiba aqui quais são os sintomas, formas de transmissão e tratamentos para esta doença

 

A conjuntivite viral é a inflamação da conjuntiva (parte branca do olho) e seu principal agente causador é o adenovírus. A doença é altamente contagiosa, mais frequente no verão e tem como principais sintomas coceira e olho vermelho.

Cerca de 95% dos casos de conjuntivite são causados por algum vírus, mas pelo fato do adenovírus ser o principal, a conjuntivite viral também pode ser chamada de Ceratoconjuntivite Epidêmica. A doença pode ser causada, ainda, por diversos outros tipos de vírus, como o da herpes (HSV), varicela (VZV) ou até mesmo do HIV.

Normalmente, os primeiros sinais da conjuntivite aparecem em até 48h depois da instalação do agente causador no organismo da pessoa.

Normalmente, o tempo de incubação do vírus em nosso organismo leva de 1 a 4 dias, período em que a pessoa já está passível de transmissão, porém sem sintoma algum. É aconselhável que nesses 4 primeiros dias, a pessoa permaneça isolada em casa para não transmitir o vírus a outras pessoas.

Após esse período de incubação, os primeiros sintomas começam a aparecer e permanecem por 5 a 15 dias.

Grupos de risco para a Conjuntivite Viral

Todas as pessoas estão sujeitas a desenvolverem algum tipo de conjuntivite ao longo da vida. Mas alguns grupos se destacam por estar sempre em contato com alguns agentes alergênicos. São eles:

  • Pessoas que já trazem um histórico de alergias;
  • Pessoas que tiveram algum problema respiratório recentemente;
  • Pessoas diabéticas, já que a doença enfraquece seu sistema imunológico;
  • Pessoas que tomam corticosteróides, que também enfraquecem o sistema imunológico;
  • Recém-nascidos ou idosos, pois possuem os olhos extremamente frágeis e sensíveis ao calor, à luz, ao frio, à fumaça e a germes patogênicos.

Como se dá a transmissão da Conjuntivite Viral

Conjuntivite causada por bactérias ou vírus possui um alto nível de transmissão e ela se dá através do contato com a secreção causada pela doença e também por objetos contaminados. Confira abaixo algumas formas de transmissão da conjuntivite:

  • Usar maquiagem da pessoa contaminada com o vírus (ou bactéria);
  • Usar a mesma toalha ou dormir com o mesmo travesseiro da pessoa contaminada;
  • Partilhar óculos ou lentes de contato;
  • Abraços e beijos;
  • No caso da conjuntivite viral, a transmissão pode ocorrer também através de espirros e tosses.

Ao contrário do que muitos pensam, a doença não é transmitida pelo ar, porém, é preciso ter em mente que, mesmo a doença se limitando aos olhos, o vírus está presente em qualquer parte do corpo da pessoa infectada, como no rosto ou nas mãos. Portanto, evitar a presença em locais que possuam alta aglomeração de pessoas é muito importante.

A transmissão da doença pode ocorrer enquanto durar os sintomas, mesmo que você já esteja em tratamento.

Quais são os sintomas da Conjuntivite Viral

O principal sintoma da conjuntivite viral é o aumento da secreção dos olhos, que pode ser de cor branca ou amarela. Por se tornar muito mais espessa do que o normal, acaba ocasionando, muitas vezes, a dificuldade em abrir os olhos ao acordar.

Além desse sintoma, outros podem se manifestar, tais como:

  • Vermelhidão dos olhos;
  • Coceira e dor nos olhos;
  • Sensação de areia nos olhos;
  • Fotofobia (hipersensibilidade à luz);
  • Secreção nasal;
  • Inchaço nas pálpebras;
  • Visão embaçada.

Quando a inflamação da conjuntivite viral é muito intensa, uma membrana inflamatória se forma na parte interna das pálpebras e ela só pode ser retirada por um especialista. Caso a condição não seja tratada corretamente, a membrana pode evoluir para formação de cicatrizes na córnea e que podem diminuir a visão. Após a sua retirada, colírios de corticoide são prescritos para que ela não se forme de novo posteriormente.

A maioria dos sintomas tem início em apenas um dos olhos e, após 2 ou 3 dias, a transmissão é feita para o outro olho.

Diagnóstico e tratamento da Conjuntivite Viral

O médico ao qual você deverá ir em casos de suspeita de conjuntivite é o oftalmologista, especialista em doenças oculares. Durante a consulta, ele irá examinar os seus olhos e perguntar sobre os sintomas que você vem tendo. Além disso, explicar a ele como a doença começou irá ajudá-lo a descobrir qual é o tipo de conjuntivite que você contraiu e o tipo de tratamento que você deverá ter.

Por ser auto limitada, a conjuntivite se cura sozinha após uma ou duas semanas, sem a necessidade de um tratamento específico. Porém, para auxiliar a melhora dos sintomas apresentados, recomenda-se fazer compressas sobre as pálpebras frequentemente com soro fisiológico gelado ou, ainda, com produtos à base de camomila, por conta do seu efeito anti-inflamatório.

Não se esqueça de que, assim como em qualquer doença, o acompanhamento médico para a conjuntivite é de extrema importância, já que por existir mais de um tipo, a prescrição do tratamento pode ser diferente para cada caso. Por isso é sempre importante consultar um dos médicos da nossa ferramenta de agendamentos antes de iniciar qualquer tipo de tratamento.

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *