Medicamentos para o tratamento da queratose pilar

Medicamentos para o tratamento da queratose pilar

Saiba quais são os remédios mais indicados para o tratamento da queratose pilar

 

Entre tratamento externos e internos os medicamentos comumente indicados são:

Remédios Internos para tratar a queratose pilar

  • Suplemento de óleo de fígado de bacalhau (para quem não gosta de comer fígado);
  • Fígado desidratado;
  • Suplemento de vitamina D.

Remédios Externos para tratar a queratose pilar

  • Cremes a base de Ureia;
  • Cremes de bálsamo;
  • Hidratante corporal;
  • Hidratante corporal a base de vitamina A;
  • Sabonete de aveia;
  • Sabonete de leite de cabra;
  • Óleo de coco;
  • Esfoliante corporal;
  • Protetor solar.

Nunca se auto medique para tratar a queratose pilar

Atenção: NUNCA se automedique ou interrompa o uso de um medicamento sem antes consultar um médico. Somente ele poderá dizer qual medicamento, dosagem e duração do tratamento é o mais indicado para o seu caso em específico. As informações contidas neste site têm apenas a intenção de informar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um especialista ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Siga sempre as instruções da bula e, se os sintomas persistirem, procure orientação médica ou farmacêutica.

Convivendo com a queratose pilar

Quem opta por fazer o tratamento seguirá uma rotina específica por muito tempo, tendo em mente que nunca deve parar, já que, na grande maioria dos casos, a doença não é curável e só desaparece quando bem entende.

Independente se está ou não fazendo o tratamento, para os indivíduos que se depilam, é importante evitar se depilar com a lâmina. Isso porque a lâmina não foi feita pensando nas pequenas erupções que surgem na pele, e com isso pode causar ferimentos.

Em muitos casos, não é relatada dor ou coceiras. No entanto, existem sim os que passam por este tipo de situações. Boas dicas são:

  • Evite coçar

Sim, quando algo coça é difícil resistir ao impulso quase enlouquecedor que nos leva a coçar o famigerado local. Porém, quando isso ocorre, a pele fica irritada e é possível que essas “bolinhas” fiquem hipersensíveis, vermelhas, inflamem ou até mesmo sangrem.

Para evitar que este episódio aconteça, pode ser uma boa prática passar álcool em gel, cremes à base de arnica ou qualquer outra solução refrescante própria para pele.

  • Cuidado na depilação

Como dito acima, as lâminas de barbear não foram pensadas para quem tem queratose, mas isso não significa que seu uso seja proibido. É apenas aconselhável que se dobre os cuidados, já que a queratose é, para a lâmina, uma lombada que deve ser eliminada.

Uma boa ideia para quem não pode arcar com outros meios de depilação, como laser e cera, é triplicar o uso da espuma de barbear. Esta espuma permite que a lâmina deslize com mais facilidade e com isso passe suavemente sobre a queratose.

Nunca, jamais, em hipótese alguma faça a depilação apenas com água. Isso pode prejudicar qualquer pele, mas para quem tem queratose é ainda pior, já que a lâmina se torna agressiva e pode por vezes rasgar a “pelezinha” superior da queratose, fazendo-a sangrar e possivelmente inflamar.

  • Cuidado com a esfoliação

Existe um limite de esfoliação que são aconselháveis por mês (normalmente 2 vezes é o bastante), mas pode variar de substância para substância. É necessário consultar sempre o dermatologista, pois nem todas as substâncias que fazem bem para outras pessoas farão bem para você.

  • Evite banhos prolongados na água quente

Sempre que possível evite banhos muito quentes e por tempo prolongado, pois isso retira  a camada manto-lipídica da pele, que é responsável pela sua maciez e hidratação. Como quem tem queratose pilar já sofre com a redução desse manto o banho quente agrava a situação.

  • Cuidado com o tempo

Tempos secos agridem a pele de qualquer um, quem tem queratose sofre o dobro, quem sabe até o triplo com isso. Então, sempre que possível evite climas muito secos e utilize um umidificador de ar, lembrando-se sempre de hidratar a pele.

  • Ame-se do jeito que você é

Para aqueles que não conseguem se livrar da doença, pode ser um incomodo tremendo usar roupas que mostrem as erupçõezinhas.

É importante saber que isso faz parte de você, provavelmente estará com você pelo resto da sua vida, senão grande parte dela. Não faz sentido odiar seu próprio corpo, principalmente por ser algo que você não pode mudar. É mais fácil gastar energia se amando do que se odiando. Então se ame independente de qualquer coisa!

Complicações da queratose pilar

A queratose pilar é causada pelo excesso de produção de queratina na pele e, se não tratada, pode evoluir para lesões com aspecto de espinhas, que inflamam e deixam manchas escuras na pele. Embora benigna, essa condição pode gerar problemas estéticos.

Como prevenir a queratose pilar?

A queratose pilar é principalmente genética. Já que o problema aqui é o excesso de queratina, não há maneiras de prevenção para estes casos.

Em raras situações, nas quais a pessoa pode desenvolver a doença sem que haja histórico familiar, boas medidas de prevenção são:

Hidrate seu corpo

Em primeiro lugar, hidratação é e sempre será fundamental na vida de todo os seres. Existem inúmeras doenças que podem ser retardadas e até mesmo evitadas quando bebemos pelo menos 2 litros de água por dia.

No caso da queratose, onde a queratina dificulta retenção de água na pele, é importante se hidratar para tentar reverter o quadro.

  • Hidrate sua pele

Uso de hidratantes vai muito além de deixar a pele cheirosa. O hidratante penetra pelos poros e umidifica a pele, deixando com aspecto saudável e macio.

  • Banho de sol

Como dito anteriormente, o sol é a principal fonte de vitamina D, substância que, por sua vez, é sintetizada pela pele humana e ajuda a mantê-la nutrida.

No entanto, é importante evitar os horários de alto risco, ou seja, das 10 até às 16 horas. Nos demais horários, basta usar o protetor solar para estar protegido.

  • Alimentação saudável

Uma alimentação saudável passa pelo mesmo critério do consumo de água. É fundamental em qualquer situação.

Alguns exemplos do que se deve consumir em vitaminas são:

  • Vitamina K
  • Brócolis;
  • Couve-flor;
  • Espinafre;
  • Vitamina A
  • Gema de ovo;
  • Mamão papaia;
  • Vitamina D
  • Leite;
  • Atum;
  • Ovo;
  • Cogumelos;
  • Bife de fígado bovino.

Se possível, evite tomar excessivamente os chás diuréticos, visto que eles ajudam a eliminar a água presente no organismo e quem sofre deste mal já não possui tanta água assim.

Ao consumir estes chás em excesso, perde-se ainda mais o líquido necessário que ajuda a na hidratação da pele.

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *