Perguntas frequentes sobre a queratose pilar

Perguntas frequentes sobre a queratose pilar

Neste artigo vamos responder às dúvidas que os leitores nos enviaram durante nossa série de artigos sobre a queratose pilar

 

Na última semana nós do Blog Tágendado famalos bastante sobre a queratose pilar. A doença é comumente percebida pelo aparecimento de “bolinhas” queratinizadas ao redor dos folículos pilosos (lugar por onde nascem os pelos). Elas são pequenas e duras, com aspecto semelhante ao da pele arrepiada, mas permanente e escurecida.

Por ser uma doença com pouco conhecimento difundido, é comum que surjam dúvidas então neste artigo vamos responder as dúvidas mais comuns dos nossos leitores sobre a queratose:

Quem tem queratose pilar pode fazer tatuagens?

Depende. A princípio, a tinta da tatuagem não deve afetar a queratose. No entanto, é possível que ocorra complicações em alguns casos. A melhor coisa a se fazer é consultar seu dermatologista, ele saberá avaliar se a sua pele pode, ou não, passar por uma tatuagem sem que sofra complicações.

No verão, a queratose pode aumentar?

Não. Na verdade ocorre o contrário: no verão, a pele tende a estar mais exposta ao sol e ser mais hidratada, o que ajuda a reduzir a espessura das lesões.

Usar roupas justas pode aumentar a queratose?

Não. Quem afirma isso está absolutamente errado. Uma roupa pode influenciar na queratina que seu corpo produz? Não! Logo, isso é uma falsa afirmativa.

O que ocorre é que o atrito entre o tecido e a pele pode prejudicar as bolinhas. Jeans é um ótimo exemplo, devido a sua asperidade. Com isso, é possível que haja inflamação.

A queratose pilar pode desaparecer sozinha?

A queratose pilar pode desaparecer sozinha, assim como pode durar a vida toda, e boas medidas a serem adotadas são uma hidratação interna e externa. O tratamento deve ser sempre acompanhado pelo dermatologista.

Se você conhece mais alguém que sofre com essas bolinhas incomodas, indique nosso artigo!

 

 

 

 

 

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *