Os cuidados que devemos ter com as águas de março

Os cuidados que devemos ter com as águas de março

O verão terminou e chegou a hora de se proteger contra os perigos gerados pelas chuvas de março

Você já deve ter ouvido alguém cantando o trecho famoso “São as águas de março fechando o verão” cantado por Elis Regina e Tom Jobim e que resume a transição do verão para o outono no mês de março. O sol e as altas temperaturas são substituídas por chuvas e dias mais curtos. Por isso, é necessário se precaver de doenças comuns neste período. São elas:

Leptospirose: O contágio ocorre por contato direto com a urina de animais infectados ou pela exposição à água contaminada por uma bactéria do gênero Leptospira. No Brasil, os ratos são os principais transmissores da doença;

Pneumonia: a entrada de fungos no sistema respiratório pode gerar sintomas parecidos com os da gripe;

Malária: transmitida pela picada do mosquito da malária, gerando problemas no fígado e sangue;

Micose: doença de pele causada por um fungo, resultando em coceiras, vermelhidão e pequenas feridas;

Toxoplasmose: Transmitida aos seres humanos através das fezes de vários animais, mais comumente de gatos, contaminadas pelo agente causador da doença;

Febre tifoide: causada devido ao consumo de água ou de alimentos contaminados com uma bactéria chamada Salmonella. Gera sintomas como febre, enjoo e diarreia;

Hepatite A: causada devido ao consumo de água ou de alimentos contaminados com o vírus da hepatite. Gera cor amarelada na pele e nos olhos, devido ao comprometimento do fígado.

Além disso, chuva e as enchentes também ajudam na proliferação do mosquito Aedes Aegypti, resultando no aumento dos casos de dengue, zika vírus, febre amarela e chikungunya. Pensando nisso, o Saúde Naval preparou uma lista de dicas para você não ser surpreendido por essas doenças durante o mês de março:

  • Proteger-se por meio do uso de repelentes;
  • Não deixar água parada;
  • Não entrar em contato com as águas de enchente. Caso necessário, utilizar botas;
  • Descartar todos os alimentos e medicamentos que estiveram em contato com a lama ou água da enxurrada, mesmo os alimentos que permaneceram embalados e secos;
  • Apenas consumir água filtrada ou fervida;
  • Evitar umidade no corpo; e
  • Higienizar o nariz.

 

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *